Portal da Cidade Louveira

Especialista

Advogada faz reflexão sobre o preconceito contra a mulher na área criminal

Em artigo de opinião, a Dra. Ana Peretti critica o machismo em relação à Advogada Criminalista

Postado em 16/04/2019 às 16:36 |

Advogada Ana Peretti critica machismo na área criminal (Foto: Giullia Sampaio)

Advogada Ana Peretti critica machismo na área criminal (Foto: Giullia Sampaio)

Advogada Ana Peretti critica machismo na área criminal (Foto: Giullia Sampaio)

Mesmo estando em pleno século XXI, é notório o preconceito. Em especial com relação às advogadas que escolhem atuar na área criminal.

A verdade é que vivemos ainda em uma sociedade com muitos preconceitos (machista). Existem falas clássicas como: “Você, com essas unhas grandes, parecendo uma boneca e não Advogada?”, “Delegacia não é lugar de mulher” ou “Presídio não é lugar de mulher”, “como se sente defendendo bandido?”, muitas vezes vindas até de colegas de profissão.

Apesar dos dissabores que ainda margeiam a dignidade feminina, precisamos continuar a mostrar que viemos lutar pelo trabalho e dando nosso melhor em tudo o que formos fazer, assim o retorno virá com o resultado dos trabalhos e junto com ele o respeito, pois o milênio mudou, contudo, o preconceito não.

Advogar na área criminal é ter amor à liberdade, que é o nosso bem maior. Não ter preconceito por nenhum ser humano, pois a atuação do profissional do Direito é defender os direitos dos seus clientes e não o do crime pelo qual cometeu ou está sendo acusado. O art 1° da CF/88 aduz sobre a Dignidade Da Pessoa Humana, porém, muitas pessoas não pensam assim.

Existem crimes que o sujeito quis cometer, porém há crimes que as pessoas cometem sem saber, como: deixar um menor dirigir, bater o carro e, devido ao acidente, alguém morrer, comprar produtos piratas, etc... Todas as pessoas estão sujeitas a cometer crimes, sendo que a diferença de um crime para outro, são as penas.

 Com isso, nasce o direito da defesa, garantido no Artigo 5º da Constituição Federal:

Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

LV - aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes;

Porque nem todos que são acusados são culpados, e, por isso, possuem o direito de contar com alguém que interceda por eles para que uma injustiça não seja cometida, ou seja, um advogado de defesa, pois assim a justiça é realmente feita. Dessa forma acusado tem seu direito de ampla e irrestrita defesa respeitado.

A sociedade não tem preconceito do médico que atende o criminoso, o engenheiro que presta serviço ao criminoso, o professor que ensina o criminoso, contudo, o advogado que prestar serviço ao acusado de um crime, é visto por muitos como criminoso.

E por que não a Advogada criminalista? Ou seja, ainda existem pensamentos machistas como “ah, uma mulher não tem coragem de enfrentar sozinha um processo criminal!”. Também acreditam que a mulher não possa, sozinha, lidar com clientes cujo histórico com acusações gravíssimas, bem como, família sem rumo, sem esperança.

Ana Peretti / Advogada

Amor pela função

Não existem palavras para descrever amor pela advocacia criminal, a busca pela defesa e a vitória em conseguir a liberdade de um cliente. E não se deve temer o que dirão delegados, promotores e até mesmo juízes, pois cada um faz sua parte e seu serviço. As mulheres que amam e atuam na Advocacia Criminal, tem competência para atuar na área e não é o gênero, unhas, beleza, roupas que faz inferiores aos homens na profissão, tendo capacidade intelectual para tal.

Ana Peretti / Advogada

Se quando um profissional chegar em um local dizendo que é um criminalista, já sofre preconceitos, imagine quando uma mulher diz que é criminalista!

Muitas vezes, temos que lutar contra tudo e todos, para fazer cumprir a lei.

É fundamental levantar essa bandeira, então, sejamos nós a mudança que queremos.

_________________________________________________


DRA. ANA FRANCISCA PERETTI

Advogada Criminal

OAB/SP 419.606

anaperettiadv@outlook.com


Youtube | Facebook | Instagram

Fonte:

Deixe seu comentário