Portal da Cidade Louveira

PolÍtica

POLÊMICA COM BAMALO: MAESTRO CONSIDERA ‘CONVOCAÇÃO’ DE VEREADOR BOA OPORTUNIDADE

Nilson disse que estava dando os parabéns aos alunos pela conquista do Campeonato mas que triste porque Joel havia chamado de ‘ladrões’ os vereadores

Postado em 19/12/2019 às 06:10 |

Na última Sessão Ordinária da Câmara, realizada dia 10, o vereador Nilson Cruz usou seu tempo na Tribuna para falar sobre a intenção de convocar o Maestro Joel Silva, da Banda Marcial de Louveira – BAMALO – para se explicar sobre um comentário que haveria sido feito em um grupo de conversas no WhatsApp, chamando os vereadores de ‘ladrões’.

O fato teria ocorrido após a Câmara não aprovar uma verba para a BAMALO viajar para Goiás e disputar o Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras – do qual voltou Campeã. A votação foi realizada em sessão extraordinária no dia 5 de dezembro.

Na última terça-feira (10), Nilson Cruz disse que estava dando os parabéns aos alunos pela conquista do Campeonato mas que estava triste porque Joel havia chamado de ‘ladrões’ os vereadores e ele não admite isso. Explicou que votou contra pois o projeto estava incompleto, sem detalhar custos – mesmo motivo pelo qual o vereador Luiz Rosa, que usou a Tribuna antes de Nilson, disse não ter votado a favor.

Luiz Rosa questionou também os prazos, já que o projeto compreendia a compra de uniformes e, na opinião do vereador, não haverá tempo suficiente para chegar novos uniformes, já que a viagem era dia 7. “Eles viajaram do mesmo jeito. Tem um contrato com a Prefeitura, que deveria cobrir todos os custos”, disse ainda falando sobre a repercussão nas redes sociais: “Não estou aqui para agradar lado A ou lado B. Estou aqui para defender a população e não um órgão específico. Não fico preocupado com o que fiz”.

Triste com o Maestro

Já Nilson foi mais agressivo em sua fala e se dirigiu a Joel: “Não é pelo valor. Louveira tem dinheiro para bancar uma viagem destas. É porque você, Maestro, não teve capacidade de mandar o projeto correto”.

O vereador ainda questionou o que é feito com a verba mensal que a BAMALO recebe e sobre a capacidade de Joel de administrar este valor. “Não planejou. Será que o Maestro acabou com o dinheiro da banda?”

Assim como uma pessoa magoada, o vereador questionou se o Maestro se esqueceu sobre as demais vezes que os vereadores votaram pela Banda. Ameaçou registrar Boletim de Ocorrência e disse que também vai convocar o Secretário da pasta para explicar sobre os valores da Banda. “Dia 4 de fevereiro espero o Maestro”, finalizou, se referindo a data da primeira sessão de 2020.

Maestro considera boa oportunidade

O Maestro Joel Silva que disse ter tomado conhecido da insatisfação dos vereadores por conta das redes sociais. “Fiquei chocado à princípio, mas estou tranquilo. Não falei nada disso. Pondero muito para colocar as coisas para nunca denegrir a imagem da Banda”, afirmou.

Ainda assim, ele considera uma oportunidade muito boa para mostrar planilhas de custos. “A subvenção mensal não cobre o que a gente precisa. É uma oportunidade para mostrar tudo isso”, disse ainda elencado os profissionais ligados à BAMALO, como professores de música, maestro, coreógrafa, entre outros.

“Vai ser uma oportunidade ímpar para poder mostrar como é o trabalho da banda e esclarecer um pouco mais”, finalizou.

Fonte:

Deixe seu comentário