Portal da Cidade Louveira

SAÚDE

Santa Casa de Louveira paralisa atendimento de consultas por falta de repasse

Pacientes que procuraram o hospital neste sábado (8), não conseguiram ser atendidos.

Postado em 08/02/2020 às 12:40 |


Comunicado foi colocado na porta do hospital que informou também a paralisação do pronto atendimento do bairro Santo Antônio. Prefeitura afirma que fez o pagamento do convênio de janeiro.


A Santa Casa de Louveira (SP) paralisou o atendimento de consultas no hospital e no pronto atendimento do bairro Santo Antônio na cidade. Um comunicado foi colocado na porta da Santa Casa na sexta-feira (7) informando aos pacientes que o atendimento é exclusivo para urgências e emergências.


De acordo com o comunicado, o motivo da paralisação seria a falta de pagamento dos valores contratados em convênio pela Prefeitura Municipal da cidade. Informou ainda que "as atividades serão normalizadas assim que a Prefeitura depositar o valor em atraso".


Pacientes que procuraram o hospital neste sábado (8), não conseguiram ser atendidos.


"Viemos aqui com pessoa de 85 anos, com uma perna vazando porque abriu e uma enfermeira avaliou e não disse que era caso de emergência. Estamos sem médico nenhum. Vou ter que levar em Jundiaí. O sentimento é que estamos abandonados simplesmente", disse a dona de casa Zilda.


Em uma nota de esclarecimento, a Prefeitura de Louveira disse que os repasses do convênio com a Santa Casa foram pagos no valor de R$ 1,98 milhão em 8 de janeiro e postou os comprovantes de recibo e transferência.


"O pagamento é feito conforme Plano de Trabalho apresentado pela Irmandade, onde constam os pagamentos de salários, honorários médicos e demais despesas", informou a nota.


À EPTV, afiliada da TV Globo em Campinas, o provedor da Irmandade Santa Casa de Louveira, Luiz Antônio dos Santos, informou que o repasse do mês de fevereiro ainda que não foram pagos. Os valores são empregados em pagamentos dos salários de médicos e outros funcionários.


"O repasse de janeiro foi recebido, mas o desse mês, previsto entre os dias 5 e 7, não aconteceu. Os médicos resolveram restringir o atendimento e foi endossado pela administração", disse.

A Prefeitura não respondeu sobre as afirmações da administradora Irmandade Santa Casa de Louveira até a publicação desta reportagem.


Fonte:

Deixe seu comentário