Portal da Cidade Louveira

Detenção

Polícia Militar prende falso policial civil durante sequestro em Louveira

Os três homens falaram para a vítima que ela seria levada até o Distrito Industrial de Louveira para um “acerto de contas”

Publicado em 10/08/2022 às 17:04
Atualizado em

(Foto: Divulgação)

Na cidade de Louveira, no bairro Burck, um homem foi preso por se passar por policial civil durante um sequestro de um morador e exigiu da família dele a quantia de R$20 mil para que fosse liberado.

Os policiais foram avisados pelo Controle da Polícia Militar (Copom) de que três homens chegaram em uma adega levando a vítima para um veículo Citröen C3 Aircross, com placas de Valinhos. Também foram informados de que um dos indivíduos algemou a vítima durante a ação.

A PM iniciou as rondas pela região e conseguiu localizar o carro onde estavam todos os envolvidos. Um dos ocupantes desceu e se identificou como policial civil de São José dos Campos e que tinha ido até a cidade de Louveira para cumprir mandado de prisão. Os três ocupantes do veículo estavam armados.

Os policiais militares desconfiaram da ação e pediram documentos de identificação. O contraventor chegou a mostrar um distintivo e um mandado de prisão, mas ao ser questionado sobre a cópia do Mandado de Prisão e sua credencial, o golpista entrou em contradição.

Na delegacia, os policiais conseguiram ter acesso ao Sistema Prodesp, onde mostrava que o falso policial, morador do bairro Caxambu, na cidade de Jundiaí, era egresso do Sistema Prisional.

O delegado Ruiter Martins da Silva, do Plantão Regional de Polícia Civil, ouviu os outros dois homens que estavam com o falso policial. Eles, que residem no Novo Horizonte e em Campo Limpo Paulista, contaram que sempre acreditaram que o “amigo” era investigador em São José dos Campos.

Comentaram ainda que o falso policial mostra o distintivo em eventos e casas de shows, arrumando inclusive serviços de segurança privada. Eles nunca desconfiaram que o autor aplicava golpes, um deles portava o distintivo de “Bombeiro”.

O celular da vítima foi localizado com o falso policial, que estava trocando mensagens com os familiares tentando extorqui-los pedindo a quantia de R$20 mil para liberá-lo.

Após ouvir todos na delegacia, o delegado indiciou o grupo por associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo e extorsão mediante sequestro. O bando foi encaminhado para a cadeia de Campo Limpo Paulista.


Fonte:

Receba as notícias de Louveira no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário